"Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência..."

Culto em igreja caseira é invadida por 60 agentes do governo

Marrocos

No começo da tarde de 4 de fevereiro, autoridades marroquinas invadiram a casa de um cristão no distrito de Amizmiz, a 55 km de Marrakech.

Foram detidos 18 marroquinos e um norte-americano que estavam no local. Entre eles havia um bebê de 2 meses de idade e 3 crianças de até 4 anos.

Todos foram levados à delegacia e interrogados durante 14 horas – das 14 horas do dia 4 às 4 da manhã do dia 5.

Nesse período, eles foram fotografados e filmados com câmeras fotográficas, câmeras de vídeos e câmeras de celular.

O líder do grupo, que pediu anonimato, informou a Portas Abertas de que ficou surpreso com a quantidade de homens que invadiram o local. Havia cerca de 60 agentes de segurança, em mais de 15 carros.

O grupo era liderado por um coronel e dois capitães, além do cádi (chefe de distrito) de Amizmiz,o xeique (chefe do subdistrito) e o muqaddam (chefe local).

No ataque, confiscaram vários materiais, como Bíblias de uso pessoal, hinários, notebooks, celulares e câmeras digitais.

Após o interrogatório, o cidadão norte-americano foi deportado, tendo que deixar seu notebook com as autoridades marroquinas.

Fonte: Missão Portas Abertas