"Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência..."

MARROCOS - Cristão condenado a 15 anos cumpre sentença na prisão


A agência de notícias International Christian Concern (ICC) foi informada de que o cristão Jamaa Ait Bakrim está preso por “proselitismo”, ato punível pela lei marroquina.

Jamaa Ait Bakrim está na Prisão Central, localizada em Kenitra, Marrocos. Eles está lá desde 2005, quando foi condenado a 15 anos de prisão por “proselitismo” e “destruilão de deuses de outras religiões”. “Essa segunda acusação é uma estratégia comum para se criar outra infração e aumentar a pena, desviando a atenção da acusação inicial”, afirma outro cristão.

A acusação de proselitismo vem do Artigo 220 do Código Penal do Marrocos, no qual se torna ilegal “o questionamento da fé de um muçulmano”. “Essa acusação é uma preocupação específica, porque é aberta a diversas aplicações, e é utilizada para oprimir integrantes de outras religiões”. Essa é a mesma acusação que causou a expulsão de diversos missionários marroquinos nos últimos três meses.

Em 1993, Jamaa voltou para seu vilarejo após uma viagem para Europa, em que se converteu ao cristianismo. Em 1994, ele passou sete meses em um Hospital psiquiátrico em Inezgane por evangelizar e pregar. Em 1996, ele foi condenado a um ano de prisão por usar um crucifixo em público. Em 2001, ele foi acusado novamente, e condenado a 15 anos de prisão.

Fonte: Missão Portas Abertas (22/6/2010 - 06h47).